Educação Antirracista na Educação Infantil.

28 de outubro de 2021
Líllian Fernanda Inácio da Silva
 
Muitas pesquisas apontam que a maior parte das primeiras experiências de racismo ocorre no espaço escolar Precisamos saber desde a primeira infância que não há problema em ser diferentes, as pessoas são diferentes umas das outras. Temos tamanho, cabelos e cores de pele diferente e que isso não deve ser um problema, as diferenças devem ser valorizadas e principalmente respeitadas.
O trabalho sobre as relações étnico-raciais deve estar presente no planejamento do ano letivo da escola, relacionado entre as áreas de conhecimento para que ele ocorra de forma natural entre os alunos Se pensarmos nas oportunidades de acesso e possibilidades das populações branca e negra no Brasil, veremos que, comparativamente, não somos todos iguais. E precisamos desconstruir esse discurso. Entre as estratégias utilizadas para estimular atitudes mais inclusivas e o respeito às diferenças, destacam-se debates, brincadeiras, cotação de histórias com bonecos, o reconhecimento de situações discriminatórias, bem como a incorporação de narrativas que tragam os negros como protagonistas.

A escola é, sem dúvida, na nossa sociedade, uma das principais formas de ampliação e de intensificação dos processos de socialização das crianças. É lá que ocorrem, muitas vezes, os primeiros contatos com outras crianças e adultos fora do ambiente familiar, além de outras ferramentas para obtenção e construção dos saberes e de conhecimento.
Dessa forma, precisamos também direcionar para a escola um olhar cuidadoso, no sentido de compreender as dinâmicas sociais que estruturam a sociedade, a fim de construir novos caminhos que propiciem a desconstrução das bases discriminatórias existentes. Nesse sentido, uma educação antirracista é de extrema importância nesse processo.

Como recursos de trabalho, os professores podem selecionar temas específicos a partir da produção cultural das populações negras, como contos, músicas e outras expressões culturais africanas e afro-brasileiras e relacioná-las com o que as crianças e jovens sabem. A educação antirracista é, portanto, um mecanismo que busca a erradicação do preconceito e da discriminação. Por meio dela, podemos construir outras formas de transmissão de saberes e abandonar os estereótipos tão arraigados na nossa maneira de ver o mundo. Observamos que há a carência de uma formação acadêmica referente à Lei 10.639/03 para que estes profissionais consigam perceber atitudes de preconceito racial em suas salas de aula e tenham subsídios para construírem atividades pedagógicas voltadas para a desconstrução do preconceito racial e possam imprimir na cotidianidade escolar projetos e atividades que favoreçam o reconhecimento e a valorização da cultura de ancestralidade africana e afro-brasileira.

As reivindicações atendidas pelas leis: 10.639/03 e 11.645/08 as quais alteram os dispositivos da Lei de Diretrizes e Bases 9.394/1996, tornaram obrigatório o ensino da temática história e cultura afro-brasileira e indígena.Para tanto, é preciso promover ações que enfatizem o diálogo e assim propor ações destinadas à valorização da comunidade escolar negra, indicando pistas de como os professores e alunos podem, em conjunto, desenvolver mecanismos pedagógicos eficazes para a superação das desigualdades, valorização de identidade enfatizando o conceito de democracia para a busca da elevação da autoestima dos alunos para o reconhecimento da diversidade como fator relevante ao combate do racismo.
O trabalho sobre as relações étnico-raciais deve estar presente no planejamento do ano letivo da escola, relacionado entre as áreas de conhecimento para que ele ocorra de forma natural entre os alunos e não apenas em uma respectiva data do mês de novembro como a popularmente chamada semana da consciência negra.

Graduada em Pedagogia – Universidade Norte do Paraná. Especialista em Gestão Escolar: Administração Supervisão e Inspeção – Faculdade Venda Nova do Imigrante. - Formação em Igualdade Racial Com base na Lei 10639/03 – CEMEPE- Rede Municipal de Educação – Uberlândia Formação em Gestão Democrática - Rede Municipal de Educação – Uberlândia MG - Profissional de Apoio Escolar para o aluno com deficiência Faculdade Venda Nova do Imigrante. E-mail: hldsinacio@hotmail.com.  .
 
 
Veja mais artigos sobre Educação Veja mais
Copyright ©2021 - Revista Infâncias
Design by: